terça-feira, 24 de abril de 2018

LIVRO DA SEMANA - 23 A 27 DE ABRIL


A maior flor do mundo” foi o primeiro livro infantil de José Saramago, publicado originalmente em 2001. Nesta história, o escritor entra dentro do livro e transforma-se a si próprio em personagem, lançando questões importantes até sobre a sua capacidade de escrita. Saramago questiona-se se conseguiria, algum dia, escrever uma história para crianças, recorrendo à simplicidade da linguagem que essa literatura exige. E consegue mesmo.
Assim surge este jogo imaginativo entre autor e leitor chamado “A maior flor do mundo”, onde se conta a história de um menino que, cansado de brincar sempre nos mesmos locais da sua aldeia, decide um dia ir mais além, para lá do rio, subindo a encosta. No alto descobre, então, uma flor, murcha, caída e a precisar de ser salva. O menino inicia uma missão de salvamento, fechando as mãos em concha e indo e vindo entre o rio e a encosta para, pingo a pingo, regar a pequena flor. De murcha e caída, a flor passa a grande e colorida, servindo até de sombra para o menino, estafado, adormecer.
DESAFIO
Aceita o desafio do autor, transforma-te num escritor, e conta ou reconta tu esta história e ilustra-a!

DIA MUNDIAL DO LIVRO - celebração

Sendo o livro um dos elementos mais importantes e fundamentais na missão de uma Biblioteca, não podíamos deixar de comemorar o dia Mundial do Livro, que acontece no dia 23 de abril, com uma grande festa.
Assim, logo pela manhã preparamos um bolo, no intervalo do almoço elaboramos capas de livros, e à tarde realizamos uma hora do conto, lendo "O Beijo da Palavrinha", (não digam nada à comissão de eleições, mas foi para a história estar bem fresca na memória dos alunos). Os alunos tiveram ainda a oportunidade de explorarem sozinhos algumas obras. E finalmente cantamos os parabéns ao LIVRO.
Para que este tenham muitos anos de vida e muitas aventuras e aprendizagens partilhadas com o nosso público.

Feliz dia do LIVRO e boas leituras!











MIÚDOS A VOTOS - ATO ELEITORAL

Realizou-se ontem, dia 23 de abril, o ato eleitoral da eleição do livro mais fixe do ano.
Depois de uma longa campanha eleitoral e constituída a mesa de voto, preparados os cadernos eleitorais e os boletins de voto, os alunos do 2º, 3º e 4º ano, num total de 31 alunos, foram chamados a votar.
No final, contados os votos, obtivemos os seguintes resultados:
Beijo da palavrinha - 30 votos
O Gato e o Escuro - 1 voto
Foi uma experiência para estes jovens que terão a oportunidade de decidir o seu presente e futuro, assim, que, aos 18 anos, comecem a exercer o seu direito de voto.













DIA MUNDIAL DA TERRA - 22 de abril

O futuro é das crianças. 
E tendo em conta os problemas que a Mãe Terra atravessa, fruto da nossa abusiva utilização dos seus recursos, importa alerta-las para o que está a acontecer.

Esta data comemorativa foi criada em 1970, pelo senador norte-americano Gaylord Nelson, que resolveu realizar um protesto contra a poluição da Terra, depois de verificar as consequências do desastre petrolífero de Santa Barbara, na Califórnia, ocorrido em 1969.
O Dia Mundial da Terra conta já com mais de mil milhões de atos realizados em prol do ambiente ao longo da história. É o maior dia do ano para o planeta Terra, desejando que todos os habitantes do mundo realizem algum ato que o proteja. Este ato será uma espécie de semente para regar durante o resto do ano.

Assim, nesse sentido, os alunos do CESC foram sensibilizados para a data, lançando eles próprios sementes na terra, sendo responsabilizados pelo seu tratamento: rega, arranque de ervas daninhas, e outros cuidados necessários ao seu bom crescimento.

Foram ainda incentivados a fazerem reciclagem na escola e em casa.















sexta-feira, 20 de abril de 2018

DIA MUNDIAL DO LIVRO - programa

BIBLIOTECA ESCOLAR – CESC

23 DE ABRIL DE 2018


A arte de ler é adquirida pelo hábito da leitura. Na maioria das vezes precisa de incentivo dos pais e professores.
A escola é a segunda casa das crianças e os livros a fonte inesgotável do saber.
Sem eles a escola não caminha e a cultura de um país estaciona, o progresso pára e a vida se deteriora.

PROGRAMA:

10h30 – O BOLO DE ANIVERSÁRIO

12H30/14H30 – O MEU 1º LIVRO
(Como seria a capa do 1º livro que queriamos escrever?!?!?)

14H30 – HORA DO CONTO

PARTILHA DE EXPERIÊNCIAS

15H30 – CHÁ COM LETRAS

16h00/17h00 – MIÚDOS A VOTOS – Eleição do livro + fixe


O aluno custa a aprender
O livro é um ouro nobre
Ajuda você a crescer

O livro é a melhor arma
Atira só letra e cultura
Faz da escola um carma
Para uma paz futura

A escola que tem livros
Incentiva a boa leitura
Os olhos são como crivos
A mente borda a brandura


O livro é ouro em papel
A escola é prata e luz
Ambos são bolsa e farnel
Que na vida nos conduz

Sem livros e sem escola
O mundo não tem cultura
É como cego que implora
A luz que vem da altura

Sónia Nogueira


terça-feira, 17 de abril de 2018

LIVRO DA SEMANA - 16 A 20 DE ABRIL


A Flor de Abril, de Pedro Olavo Simões, conta às crianças o que o 25 de Abril foi, fazendo-o. Sem maneirismos nem condescendência, um pai, pintor, busca na memória as respostas à curiosidade do filho, que viu um cravo desenhado sobre o cano de uma espingarda. Com a simplicidade dessa conversa a dois, vemos como Portugal despontou para a liberdade numa madrugada de 1974. Percebemos que país era esse - isolado, amordaçado e mergulhado num conflito que se eternizava. Entendemos que a ânsia de libertação transbordava largamente o universo dos militares que saíram à rua no 25 de Abril. E compreendemos a necessidade de acarinhar valores tão difíceis de conquistar e que, por hoje fazerem parte das nossas rotinas, julgamos serem naturais e isentos de perigo.

Desafios

Escreve um texto contando a versão dos teus avós sobre o "25 de Abril", e ilustra-o.

Lê o texto e faz as palavras cruzadas, podes pesquisar as respostas.

Escreve uma quadra sobre a liberdade.





OS NOSSOS ECRITORES


O dia sorridente

Hoje, o dia está muito diferente.
O céu azul brilha com a luz forte do sol.
Há poucas nuvens. A temperatura aqueceu e apetece brincar no jardim. 
Os pássaros voam e cantam. Os cucos e as andorinhas estão a chegar.
O dia está a sorrir para nós!

Texto coletivo do 1º ANO



MIÚDOS A VOTOS - CAMPANHA ELEITORAL

O 4.º ano está a levar a cabo várias ações de campanha pelo seu livro "O Beijo da Palavrinha".
Nomeadamente a sua leitura para as restantes turmas, a exploração da obra, a elaboração de barcos de papel e a visualização de uma realidade em Moçambique.
Está ainda a apelar ao voto no seu livro de eleição.
A votação terá lugar no dia 23 de abril. Nem de propósito, dois dias antes do 25 de abril, data em que se comemora a liberdade (a liberdade de expressão e de manifestação),  e celebra os direitos alcançados com a revolução dos cravos (direito à educação e à cultura).
A votação terá lugar no dia 23 de abril. Nem de propósito, dois dias antes do 25 de abril, data em que se comemora a liberdade (a liberdade de expressão e de manifestação),  e celebra os direitos alcançados com a revolução dos cravos (direito à educação, à cultura e direito ao voto).















segunda-feira, 16 de abril de 2018

LIVRO DA SEMANA - O BEIJO DA PALAVRINHA


O Beijo da Palavrinha fala de uma menina, Maria Poeirinha, e da sua família, que vivia numa aldeia do interior de Moçambique, tão no interior que acreditavam que o rio não tinha fim, e nunca tinha visto o mar.
Esta obra retrata a pobreza de uma terra. Pobreza financeira, material, de sonhos, de expetativas e de ambição.
Um dia Poeirinha adoece gravemente. Seu tio da cidade, em visita, sugere que a única salvação é o mar e a maresia.
Mas como fazer chegar Poeirinha ao mar?
Num momento de cumplicidade, sensibilidade, solidariedade e muita imaginação de dois irmãos, finalmente Poerinha sente o mar. Sente a grandeza do mar, através, simplesmente, da palavra mar.
A porta para o infinito, universo de liberdade, a luz e horizonte contra as dificuldades da vida.
O mar é assim o refúgio, o abrigo, o lugar de cura contra as mazelas do corpo e da alma.




Hoje em dia todos os especialistas consideram que as crianças passam demasiado do seu tempo em frente a um monitor, abstraídos do mundo real.
Os pais para compensarem a falta de tempo, dão-lhes tudo e mais alguma coisa, esquecendo-se do mais importante.
As crianças tomam tudo por garantido: educação, roupas novas, acesso aos cuidados de sáude, brinquedos... .
E não fazem ideia que algures há crianças que nada têm.
Apenas têm o amor.

O que representa para ti este livro?

Sofrimento, miséria, tristeza, seca, fome, dor, morte, melancolia, indiferença, esperança, solidariedade, amor..........


Porque recomendas a leitura deste livro?

Porque conta uma história que explica as dificuldades de muitas famílias por esse mundo fora, e porque inspira à solidariedade e desenvolve a imaginação.

Porque achas que é um dos livros mais fixes que leste?

Porque permite conhecer outra realidade, e porque é um livro muito poético, mesmo não sendo de poesia, que apela ao sentimento do amor.

Quais as palavras que na tua opinião curariam os males do mundo?

ajudar             incentivar          criar            imaginar                amar

     aprender           praia       mar           ideias                 ação

perdoar             apoiar             trabalhar           proteger                   

justiça          solidariedade           cooperação              distribuir            

cidadania         participação           aceitação             diferença

      viver     atitudes          respeito                compreensão



segunda-feira, 26 de março de 2018

CONTA-ME UMA HISTÓRIA


TOP LEITORES DA BE

Ainda na Semana da Leitura premiamos os melhores leitores deste ano letivo
Aqui fica a lista para memória futura e para incentivo àqueles que ficaram aquém.

1.º  Ricardo Ribeiro (1.º ano) - com 50 livros
2º Mauro Cardosoo (1.º ano) - com 44 livros
3º Lara Cardoso (1.º ano) - com 35 livros
4.º Conceição Pinto (1.º ano) - com 34 livros
5.º  Leonardo Dias (1.º ano) - com 30 livros
6.º Ana Betariz (1.º ano) - com 26 livros
7.º  Luana Saraiva (1.º ano) - com 26 livros

8º Lucas Fernandes (4.º ano) - com 22 livros
9.º Ana Catrina (4.º ano) - com 18 livros
11.º Catarina  Linhas (4.º ano) - com 14 livros

12.º Catarina Rodrigues (2.º ano) - com 13 livros
13.º Margarida Cardoso (2.º ano) - com 12 livros
14.º Margarida Pinto (2.º ano) - com 12 livros

17.º Maria Clara (3.º ano ) - com 9 livros
20.º Maria Inês (3.º ano) - com 7 livros

Estão de parabéns os alunos do 1.º ano, esperamos que não percam a vontade e o gosto.

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA

Sim, também participamos no concurso Nacional de Leitura 2018, e na fase concelhia obtivemos um honroso 2.º lugar.
Parabéns aos alunos Lara Raquel e Afonso do 3.º ano.



PÁSCOA


Páscoa é uma festividade religiosa que celebra a ressurreição de Jesus ocorrida três dias depois da sua crucificação no Calvário, conforme o relato do Novo Testamento.
É a principal celebração do ano litúrgico cristão e também a mais antiga e importante festa cristã.
O termo "Páscoa" deriva, através do latim Pascha e do grego bíblico Πάσχα Paskha, do hebraicoפֶּסַח (Pesaḥ ou Pesach), a Páscoa judaica. E significa passagem.

Aqui ficam alguns dos trabalhos realizados para sinalizar a data.

Eu sou o Coelhinho
que vive a pular,
Um beijinho de Páscoa
A ti eu vou dar.

                               Vamos, vamos todos
                                chocolates ganhar,
                                E com alegria
                                a Páscoa celebrar!

                                                                      Páscoa, festa bendita,
                                                                      Que nos lembra ressurreição.
                                                                      Páscoa, festa querida,
                                                                      De todo o povo cristão.










Uma Santa e Feliz Páscoa a todos!