segunda-feira, 24 de outubro de 2016

HOJE É DIA DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES

Desde o dia 1 de outubro que celebramos o mês das Bibliotecas Escolares, como uma série de iniciativas viradas para a leitura e escrita (salientando a visita do escritor João Cidade).
Sendo o tema deste ano "Aprende a descodificar o teu mundo", realizaram-se também algumas tertúlias, sobre como uma biblioteca escolar pode ajudar a descodificar o mundo: o mundo das crianças, o mundo real e o mundo imaginário. Que no final resultou na elaboração de um pequeno livro sobre a opinião dos alunos, e a compilação de alguns poemas sobre a biblioteca.


Um vez que a biblioteca escolar também é uma fonte de conhecimento, que permite alargar horizontes daqueles que a frequentam, podemos dizer que hoje ficou mais rica, e com um pôr-do-sol mais iluminado. Pois o Município de Resende, na pessoa da sra. Vereadora da Educação, ofereceram alguns livros para a nossa biblioteca. Os alunos foram, ainda, brindados com a leitura de uma história, pela bibliotecária municipal, o que os deliciou.







 Parabéns Biblioteca Escolar, por mais um ano de vida, a fazer sonhar e a ajudar na aprendizagem os nossos alunos!



A B.E. é: ler / escrever / inventar / saber / participar / aprender / sentir / saber / interpretar / diversão / pesquisa / imaginação / convívio / partilha / ver / ouvir / ser.

A B.E leva a +: conhecimento / sentido crítico / consciência / respeito / intervenção / inspiração / horizantes / hábitos / sabedoria.

POEMA DA BIBLIOTECA

Sou cheia de cavidades, conteúdos, somas
Tábuas paralelas, segurando sonhos
Sou alta, larga, profunda – com glórias
Carrego das vidas, todas as histórias

Sou aquela que regista a própria civilização
Sou mais importante do que o pão
Sou forte, plena cortejada e vaidosa
Sou cheia de luz, em verso e prosa

Tenho brilho por ter romance de alguém
Sou altamente cultural também
Sou a que guarda os tesouros da terra
O Reino das palavras, na Paz e na guerra

Sou a que só se desfaz por acidente
Por incêndio - ou demente
Tenho páginas de rostos no meu Ser
Em belo acervo de aventura e prazer

Sou a que é certa por linhas certas
O mundo mágico dos Poetas
Sou a maravilhosa biblioteca
Reino da fantasia para mentes abertas


Silas Corrêa Leite


Poesia sobre bibliotecas




As árvores como os livros têm folhas
e margens lisas ou recortadas,
e capas (isto é copas) e capítulos
de flores e letras de oiro nas lombadas.

E são histórias de reis, histórias de fadas,
as mais fantásticas aventuras,
que se podem ler nas suas páginas,
no pecíolo, no limbo, nas nervuras.
As florestas são imensas bibliotecas,
e até há florestas especializadas,
com faias, bétulas e um letreiro
a dizer: «Floresta das zonas temperadas».

É evidente que não podes plantar
no teu quarto, plátanos ou azinheiras.
Para começar a construir uma biblioteca,
basta um vaso de sardinheiras.

Herbário, poemas de Jorge Sousa Braga com desenhos de Cristina Valadas


A Biblioteca Escolar


Encanta-nos visitar
a biblioteca escolar.
Tem livros aos rodos
e magia pelos cantos
Passeiam por todos os lados
personagens encantadas
e há nas suas estantes
feitiços e bruxarias.
Perto do computador
o pirata Nicanor
encontra um livro precioso.
Há lá tesouro mais valioso?
Brinca e salta a fada Hilária
junto da bibliotecária.
Mas porque é pequena
não pode com a varinha de condão.
Um dragão pintado
chega voltando do telhado
e faz uma pia feliz
com chamas do seu nariz.
Na biblioteca há diversão
aventura e emoção
há leitores e leitoras
e passam voando as horas.

Carmen Gil.




A OPINIÃO DOS ALUNOS


A biblioteca escolar é um paraíso, que permite viajar pelo mundo e conhecer novas culturas.
                                          Lucas SC2

A biblioteca escolar é um sítio especial, porque podemos aprender mais e desenvolver a nossa imaginação.
                                           Francisca SC2

A biblioteca escolar para mim é espetacular, porque podemos ler e aprender.
                                                                                                                          Inês Vaz SC2

A biblioteca é um sítio, misterioso, de amor e conhecimento.
                                                                                                  Catarina SC2

A biblioteca escolar é um sítio de fantasia e imaginação.
                                                                                                          Ana SC2

A biblioteca escolar é histórias, sonho e aprendizagem.
                                                                                          Inês Sequeira SC2


Na biblioteca podemos ler,
e novos mundos conhecer.
Na biblioteca podemos pesquisar,
ler histórias e também jogar.
Os livros são nossos amigos
e ajudam a aprender.

Maria Pinto SC1


A biblioteca é um sítio para ler,
pesquisar, imaginar e aprender.
Na biblioteca há livros para ler,
com histórias para conhecer.
Na biblioteca podemos ler
e pelo mundo viajar.
Com as histórias dos livros
também podemos brincar.

João Tomás SC1




A biblioteca é um mundo
com muita imaginação.
Lemos histórias tão bonitas
que cabem no coração.
Pesquisar e estudar
é o que devemos fazer,
e a imaginação aparece
do nosso coração,
sem ninguém se aperceber.

Filipa SC1
Na biblioteca escolar
para imaginar não há idade.
Temos apoio e proteção.
Olhamos com saudade para o passado
e sonhamos com o futuro.
Amigos necessitam de bem-estar
ser e bem pensar.

Gonçalo Fernandes SC1


A biblioteca é um lugar silencioso,
onde lemos e podemos pesquisar.
No computador viajamos
e pelo mundo voamos.
Nas histórias dos livros podemos entrar,
e com os heróis brincar.

Clara SC1

Na biblioteca há livros,
com histórias para sonhar,
para as crianças poderem voar,
sem sair do lugar.
Também podemos pesquisar
para viajar pelo mundo de encantar.

Maria Leonor SC1

Ir à biblioteca é uma boa ação,
podemos ler livros,
que nos dão informação!
Podemos pesquisar e jogar
para aprender e estudar.

Rodrigo Morais SC1
A biblioteca é um sítio de alegria.
Mas não é para fazer dela uma grande folia.
Lá eu aprendo a me comportar,
com educação e alegria.
Também aprendo a rimar.
Nos computadores posso
jogar e pesquisar
Mas não é para exagerar.

Tiago SC1

A biblioteca é um lugar de silêncio e de estudo.
Na biblioteca há dicionários,
computadores, histórias, revistas e jogos.
Eu posso imaginar,
pesquisar nos livros ou nos computadores,
procurar significados e viajar.
Nós fazemos desfiles, mascaramo nos
no carnaval e no halloween.

João Pedro SC1

A biblioteca é um lugar silencioso
que põe as pessoas a pensar,
a pesquisar e a imaginar.
Entramos nas histórias
e com elas somos heróis.
Na biblioteca o que eu mais gosto de fazer
é procurar significados,
e assim estarmos preparados,
para lermos com entusiasmo,
e imaginar novas coisas,
como se estivessemos a voar,
através dum mundo de encantar.

Gonçalo Cardoso SC1

Nas bibliotecas há muitos livros
e ao lê-los sentimo-nos destemidos.
Quando leio sinto-me a viajar
e a conhecer o mundo sem sair do lugar.
Muitos teatros nós vamos ver e fazer.
As ideias assim vão aparecer.
Na biblioteca tenho imaginação
e os livros que leio, guardo-os no coração.

Beatriz SC1

Na biblioteca posso imaginar,
ir ao dicionário e os significados encontrar.
Posso jogar no computador,
ir à internet pesquisar.
Na biblioteca deve haver silêncio,
para eu poder sonhar.
Posso entrar nas histórias
dos três porquinhos e do lobo mau
e nos meus sonhos pequeninos.

Rodrigo Cardoso SC1
Na biblioteca escolar
viajamos sem sair do lugar!
Os livros têm asas
e temo-los também em nossa casa!
Os livros ensinam-nos a ler,
escrever e imaginar.
As pessoas também gostam deles
para pesquisar.

Gonçalo Bernardo SC1
A biblioteca é um lugar
com muitos livros para ler.
Podemos até fazer amigos
e com eles aprender.
Na biblioteca podemos jogar e o mundo imaginar.

Leandro Bernardo SC1

Na biblioteca há magia,
é tudo muito calmo e arrumado.
Mascaramo-nos de heróis, fadas e bruxas.
Inventamos histórias de monstros,
que muito nos metem medo.
Mas o nosso coração tudo aguenta.
                                    Micael SC1

Quando vamos à biblioteca
podemos ler muitos livros,
que ajudam a aprender
e também a trabalhar!
Eu tenho livros em minha casa
mas alguns meninos não têm,
por isso vamos à biblioteca
e às vezes fazemos novos amigos.
No teatro brincámos ao faz de conta
deixamo nos levar
e caímos dentro da história!

André SC1


Eu gosto da biblioteca
porque lemos livros
sempre a rir
com os nossos amigos.
A biblioteca tem livros
que nos ajudam a imaginar,
mesmo estando em casa,
podemos no ar viajar,
Sem sair do lugar.
A biblioteca é o melhor
que nos tem acontecido
eu posso ler um livro
e ser dele um amigo.

Daniela SC1
Eu e os livros
somos muito amigos
com eles vou aprender
a escrever e a ler!
Livros de estudo
ajudam a aprender
a viver e a sonhar
Eu a biblioteca,
vou para sempre amar.

Margarida SC1

100 CURIOSIDADES 100 VERDADES

A Fundação Francisco Manuel dos Santos tem como missão estudar, divulgar e debater a realidade portuguesa. Com liberdade e independência. Nesse sentido elaborou 100 CURIOSIDADES 100 VERDADES sobre a nossa sociedade, que ofereceu às bibliotecas escolares, e que permite o conhecimento geral e estatístico sobre áreas como a educação, a cultura e o desporto, a população, a justiça, a saúde, emprego, turismo, ambiente e ciência e tecnologia.
E, assim, foi ver os curiosos da nossa escolar a ler e a saber mais sobre o país a que pertencem.











terça-feira, 18 de outubro de 2016

DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO

DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO

O Dia Mundial da Alimentação foi celebrado no dia 16 de outubro, domingo, com muitas atividades por todo o país. No Centro Escolar de São Cipriano, o Dia Mundial da Alimentação foi comemorado na segunda-feira. Os alunos assistiram a uma peça de teatro de fantoches, intitulada “O Patinho que não gostava de legumes”, levada a cabo pelas professoras responsáveis pela Biblioteca Escolar e pelas Atividades Extra Curriculares ao qual se seguiu a elaboração de batidos de fruta, na cantina do Centro, para todos os alunos.



Ainda, na Biblioteca Escolar, se trabalhou o tema da alimentação saudável, através da realização do jogo dos provérbios,






e da pesquisa sobre os benefícios dos alimentos, que resultou nos textos e quadras seguintes.

Os benefícios dos alimentos

O kiwi ajuda a ter uma boa alimentação.
Pois com as suas vitaminas e propriedades,
O nosso organismo ajuda a funcionar.
E a manter são o nosso coração!

O tomate é uma fruta,
Que muito nos pode ajudar.
Com os seus antioxidantes
Melhora a saúde cardiovascular!

A cenoura faz bem a visão,
Deixa dentes limpos e saudáveis.
É um poderoso anti-séptico,
Com sabores amáveis.

A laranja faz bem à gripe,
É o que as pessoas dizem.
Tem de vários sabores,
E todos condizem.

Para ter uma alimentação saudável,
Frutos devemos comer.
Doces nem pensar,
pois os dentes vão doer.


A ervilha é um vegetal,
que deve fazer parte
duma refeição saudável.
Pois com a minha alimentação
Tenho de ser responsável.

A alimentação é importante,
porque nos dá força e energia.
Parece que vem dum sítio de magia
fadas e muita alegria.

Estes são alguns exemplos
de frutos e vegetais.
Sigam o conselho e comam disto,
Ouça bem os vossos pais.

                            Beatriz e Filipa



Dia da alimentação
Nós devemos comer muitos legumes e frutas para termos uma alimentação saudável.
O açúcar e os doces fazem mal aos dentes, pois produzem bactérias.
Só devemos beber refrigerantes em dias de festa.
Devemos variar os alimentos em todas as refeições.
As nozes e os amendoins têm muita fibra saudável, faz bem ao funcionamento do cérebro.
O queijo, o leite e os iogurtes sem açúcar são ricos em cálcio.
A cenoura, a alface, o tomate e outros vegetais, tornam os teus lanches mais ricos.

Maria Estrela
Os cereais são importantes e especiais,
para a saúde de todos.
Atenção aos refrigerantes
na hora das refeições,
beber muita água,
pois ela faz boas ações.

Leonor

Legumes devemos comer,
e doces devemos evitar.
Beber refrigerantes todos os dias,
é mau para as minhas medidas.
Os doces não são amigos dos nossos dentes,
já a escova e a pasta, põe-nos contentes.

                                                                                           Margarida

Eu adoro laranjas
porque são saborosas e têm vitaminas.
Também gosto de comer tomate,
com alface e cebola,
pois assim fico mais forte e protegida.

Maria Inês

Os frutos são muito saudáveis
e dão nos muita energia.
Quando os comemos,
até parece que saltamos de alegria,
nos coloridos insufláveis.
Daniela

Comer bem e variado,
ajuda a manter dentes fortes.
caso contrário, não conseguimos,
nem rilhar umas nozes.

Rodrigo Morais


Alface, tomate e cebola,
fazem uma boa salada.
Arroz, carne e legumes
completam a refeição,
e ajudam o nosso coração.

         João Tomás

A maçã, a pêra e restantes frutos, são muito saudáveis, depois de bem lavados.
Os frutos são muito bons para a sobremesa do almoço ou do jantar, e também fazem um bom lanche.
Para a nossa alimentação ser saudável, não devemos comer muitos doces.
E, devemos lavar sempre os nossos dentes.

                                   Clara


Couve esverdeada
à noite não sobra nada.
Bem desfolhada,
à tarde está dourada.

Cenoura temperada
p´ra salada não tarda nada,
convida-se a Ana
p´ra jantar com a Susana.
                                                                       Gonçalo Cardoso

A TERRA TREME

 A prática dos três gestos


No dia 13 de Outubro, pelas 10h13 no âmbito do exercício publico de cidadania – A Terra Treme – fomos convidados, enquanto comunidade educativa, a participar no exercício nacional, praticando os três gestos básicos de proteção em caso de sismo: baixar/proteger/aguardar.
Este exercício com a duração de aproximadamente um minuto foi feito nas salas de aula do Centro Escolar de São Cipriano. Os alunos fizeram os três gestos básicos que consistiram em baixar (baixaram-se sobre os joelhos); proteger (protegeram a cabeça e o pescoço com os braços e as mãos e abrigaram-se debaixo da mesa de trabalho); aguardar (aguardaram que a terra parasse de tremer). Com este exercício pretendeu-se promover a discussão e a aprendizagem sobre como agir antes, durante e após um sismo, por forma a desenvolver na escola e na comunidade educativa uma cidadania ativa em matéria de proteção e segurança. 

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

MÊS DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES

APRENDE A DESCODIFICAR O TEU MUNDO

VISITA DE ESCRITOR


No âmbito das comemorações do mês das Bibliotecas Escolares, o CESC teve a honra, o prazer e alegria, de receber o escritor João Cidade, pseudónimo de Alcino Monteiro, nascido na freguesia de São Cipriano, a 17 de Agosto de 1956, mas residente em Vila Nova de Famalicão desde 1971.


Neste encontro, o autor, partilhou a sua experiência como leitor, e de como os livros mudaram a sua vida. Pois aos 14 anos, depois de ter feito a “escola primária”, ou seja, depois de ter aprendido a ler e a escrever, depois de a sua curiosidade e imaginação ter despertado, e ter ganho a capacidade de sonhar, partiu em busca de uma vida melhor. Uma vida melhor, que considerava só ser possível numa grande cidade.


Falou também da obra Várzea Formosa – A cidade sonhada (obra bibliográfica), que relata a história de um rapaz da aldeia, que teve conhecimento de outro mundo através da leitura do 1º Primeiro de Janeiro (jornal da cidade do Porto), de alguns livros a que teve acesso, e do convívio com uma menina da cidade, o que o levou a sonhar em ir viver para uma grande cidade, em querer conhecer outro “mundo”, ver novas coisas, conhecer novas pessoas e sentir outras emoções.
De salientar, o fato de as ilustrações do livros serem de António Caseiro Cabral, um filho adotivo da freguesia de S. Cipriano.

Por fim, referiu a importância dos livros na formação e desenvolvimento do indivíduo, dos seus ensinamentos úteis para a vida, e do poder que estes têm na abertura do pensamento para o entendimento do mundo, para o sonho e para a vida. E sugeriu aos alunos que lessem muito, pois como escreveu Pablo Neruda, “Livro, quando te fecho abro a vida.!

Foi para nós, Centro Escolar, um privilégio esta partilha. Perceber que “ler é um hábito poderoso que nos faz conhecer novos mundos e ideias”, e que a biblioteca “é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim”. Obrigada!


(Caso pretendam comprar o livro, podem entrar em contato com a BE do CESC)







quarta-feira, 12 de outubro de 2016

BIBLIOTECA ESCOLAR - ESCRITA CRIATIVA

                                                                        O OUTONO


Era uma vez um menino chamado Outono, que gostava muito de ver as folhas multicor a voar.






Assim, sempre que podia, fazia longos passeios pelos jardins e pela floresta, e aproveitava para apanhar frutas selvagens.














Um dia, quando andava a passear, encontrou a senhora Maria que gritava:
 – Quem quer comprar as minhas castanhinhas, que estão muito quentinhas e saborosas?
O Outono disse: – Quero eu, quero eu, que já tenho muita fominha! Mas como não tenho dinheiro, aceita em troca este saco de romãs?
 – Claro que sim, os meus netinhos gostam tanto, e já estão fartos de comer castanhas. - respondeu a senhora Maria.




Feita a troca, lá continou o nosso amigo o seu caminho, e pouco depois encontrou um pequenino esquilo a comer bolotas. Achou-lhe muita piada e tentou apanhá-lo, mas ele fugiu para a sua toca, e o nosso aventureiro nunca mais o viu.





Muito triste, o Outono foi para casa, e quando chegou, o aroma que se fazia sentir quase o encantou. Seguiu o cheiro com o seu nariz no ar, e encontrou a sua mãe na cozinha, a mexer com a sua grande colher de pau, um grande panelão.
 – Olá mãe, que cheirinho! Que está a cozinhar? - perguntou o Outono.
 – Doce de abóbora, queres provar? - disse a mãe.



É claro que não precisamos de dizer qual foi a resposta. Rápido como um foguete, pegou numa bolacha e estendeu o braço em direção à mãe. Milésimos de segundo depois só se ouvia:
– Hum, hum, hum!
Depois de se besuntar com o doce, teve uma ideia e perguntou à mãe:

– Já não vai precisar desta abóbora? E se fizesse mos uma lanterna de Halloween?
– Boa ideia, eu ajudo-te. - respondeu a mãe.



Meteram mãos à obra e assim que acabaram de acender a vela, ouviram:





– Truz! Truz!
– Doçura ou travessura!




Escrita Criativa – Na Biblioteca Escolar (texto escrito, com base nas imagens apresentadas, por Inêz Vaz (3ºano) e Margarida Cardoso, Margarida Pinto e Mariana (1º ano)